Efeitos metabólicos da suplementação de Whey Protein para musculação
Home Novidades Efeitos metabólicos da suplementação de Whey Protein para musculação

As variáveis de treino são o fundamento base para que você possa aumentar a intensidade de seu treinamento. Veja agora como usá-las de maneira inteligente.

O whey protein é praticamente uma celebridade no meio fitness. Não é para menos. Inúmeros estudos mostram a sua eficiência. Entre os suplementos proteicos, ele é provavelmente o mais estudado. Porém, muitas vezes esquecemos de falar sobre os efeitos metabólicos que ele produz.

Eu mesmo, usei e uso whey protein, mas nem sempre me atentei a este fato. É muito importante entendermos isso, pois há uma relação direta com a biodisponibilidade e as formas como ele age na síntese proteica.

Composição do whey protein

Neste artigo, não vamos nos ater aos diferentes tipos de whey protein, como tomar e dose recomendada. Queremos focar na questão em como a proteína do soro do leite age nas vias metabólicas e quais efeitos ela produz no praticante de musculação.

Para entendermos isso de uma maneira mais efetiva, é fundamental compreender que tipo de aminoácidos compõe, no geral, o whey protein.

Veja abaixo, a tabela de composição padrão do whey protein:

composição padrão whey protein comum

O primeiro ponto a ser observado nesta questão, é que os BCAAs ou aminoácidos de cadeia ramificada, ocupam 21,2% da composição padrão do whey protein e 42% do perfil de aminoácidos totais. Isso faz com que o whey protein seja composto, em sua maioria, por aminoácidos que são fundamentais para o bom funcionamento do organismo, bem como para o processo de síntese proteica.

Desta maneira, o whey protein é um suplemento altamente indicado para quem não tem uma ingestão proteica ideal e precisa de um complemento de boa qualidade.

Principais efeitos metabólicos da suplementação de whey Protein

O objetivo aqui, não é ficar discutindo bioquímica, ligações de cadeias de aminoácidos e outros assuntos que só interessam aos profissionais da área. O foco é na utilização do whey protein e em quais efeitos metabólicos ele produz.

 

1- Aumento na síntese proteica

Haraguchi (2006) explica que a ingestão de suplementação de whey protein, juntamente com carboidratos, aumentou de maneira considerável as concentrações plasmáticas de 7 aminoácidos essenciais. Entre estes, temos os BCAAs (leucina, isoleucina e valina).

Isso demonstra que a grande vantagem na utilização do whey protein para o ganho de massa muscular é oriunda de seu perfil de aminoácidos, principalmente de leucina.

Anthony (2001) mostra que o whey proteína tem um papel fundamental nas reações que geram um aumento da síntese proteica global.

Zemel (2003) mostra que o perfil de aminoácidos presentes no whey protein, é muito similar ao do músculo esquelético. Isso faz com que ele seja muito útil para a reposição de aminoácidos nestes tecidos.

Além disso, por ser um suplemento de rápida absorção intestinal, ele faz com que haja uma elevação nas concentrações de aminoácidos plasmáticos. Isso influencia diretamente a liberação de hormônios anabólicos, como a insulina (Haraguchi, 2006).

 

2- Redução no processo de fadiga muscular

A utilização do Whey Protein, como suplemento, ajuda também a retardar o processo de fadiga muscular.  Isso, por que estas proteínas parecem, pelo que mostram os estudos, serem capazes de aumentar a resposta imune, pois geram uma maior produção de glutationa celular. A glutationa é um peptídeo, composto por glicina, glutamato e cisteína, com uma importante função antioxidante celular, que protege diretamente contra os efeitos dos radicais livres (Pacheco, 2005).

Isso por que, os radicais livres são fortemente aumentados durante a prática de exercícios físicos, como resposta as microlesões musculares.

Por isso, a utilização de suplementos como o whey protein, que ajudam a reduzir estes níveis de radicais livres, é fundamental para que tenhamos um processo de fadiga retardado.

Lands (2006), mostrou em um estudo que ao dividir os participantes em dois grupos, um suplementado e outro placebo, o que recebeu o suplemento teve picos de potência e capacidade do trabalho aumentadas. Além disso, neste mesmo grupo,houve um aumento na concentração de glutationa.

3- Facilitação do processo de emagrecimento

A utilização adequada de whey protein ajuda também no processo de otimização da perda de gordura, a lipólise.

Em um estudo de Hall (2003), mostrou que quando os voluntários ingeriam o whey protein cerca de 90 minutos antes das refeições, apresentavam uma redução no apetite. Isso está relacionado ao aumento das concentrações de um hormonio, chamado de CCK (colecistoquinina) e de um peptídeo similar ao glucagon (GLP-1). Estes, são hormônios supressores do apetite e fundamentais para o processo de emagrecimento.

Além disso, o fato de o whey protein ser rico em cálcio, faz com que ele seja muito útil para a redução da gordura corporal.

O cálcio, em boas quantidades na dieta, reduz as concentrações de hormônios que reduzem os efeitos da lipólise no organismo.

4- Melhora do sistema imune

Outra vantagem muito grande da utilização do whey protein, é que ele melhora a eficiência do sistema imune. Pacheco (2006), mostra que o whey protein tem sido mostrado como um suplemento com nutrientes com atividade funcional, que vai fazer com que determinadas respostas metabólicas sejam moduladas para melhorar as funções fisiológicas.

Há vários indícios que mostram a eficácia do whey protein no aumento da eficiência do sistema imune como um todo, no aumento do combate a infecções e processos inflamatórios, aumentando consideravelmente a ação antibacteriana e antiviral. Além disso, ele ainda tem uma importante função na melhoria dos processos intestinais, efeito stímulo da absorção e função intestinal, além de efeito citoprotetor (proteção e células expostas à radio e quimioterapia).

Além disso, o whey protein, como já citado acima, ainda tem um efeito direto sobre a redução dos radicais livres circulantes. Com isso, ele reduz o efeito negativo de determinadas reações, sobre as células.

A utilização de suplementos a base de whey protein traz inúmeras vantagens metabólicas. Porém, isso não significa que você deposite só em cima do whey protein, suas necessidades nutricionais.

Ele é um suplemento altamente eficiente, mas que necessita de um contexto nutricional mais amplo, para que tenha melhores resultados. Sempre tenha ajuda de um bom profissional! Bons reinos!

 

(Fonte: treinomestre.com)

FREE PASS
VIVA A EXPERIÊNCIA MEGA GYM POR ATÉ 7 DIAS SEM CUSTO ALGUM