Conheça as gorduras do bem e seus benefícios para a dieta
Home Novidades Conheça as gorduras do bem e seus benefícios para a dieta

Durante muito anos a gordura permaneceu no meio clínico e acadêmico como uma das principais responsáveis pelo desenvolvimento da obesidade e todas as alterações associadas à ela. Mas hoje, cada vez mais esse fato tem sido desmitificado, e as gorduras gradualmente voltam a fazer parte da dieta. Se utilizadas da maneira correta podem até ser aliadas no combate à obesidade e diversas doenças crônicas.

Estudos realizados comparando pessoas com dietas com baixo teor de gordura indicam que além de não perderem peso, esses indivíduos podem perder alguns benefícios importantes desse grupo de nutrientes para a saúde. Além disso, indivíduos com alta ingestão de carboidratos refinados, como pães, massas de farinha branca e arroz branco, acabam tendo índices maiores de desequilíbrios metabólicos, como a resistência à insulina, por exemplo.

A gordura é fundamental para inúmeros processos celulares (Foto: Istock)

A gordura é fundamental para inúmeros processos celulares (Foto: Istock)

Uma grande análise, publicada na revista The Lancet, comparou mais de 135 mil pessoas em dietas com baixo teor de gordura e baixo teor de carboidratos em 18 países. Os pesquisadores descobriram que nas dietas com baixo teor de gordura houve uma maior probabilidade de morte por todas as causas e maior probabilidade de doenças cardíacas. As pessoas em dietas com baixo teor de carboidratos, por outro lado, apresentaram risco significativamente menor de ambos os resultados.

Vários outros estudos recentes apresentaram resultados semelhantes. Uma pesquisa de oito anos envolvendo quase 50 mil mulheres colocou cerca de metade delas em uma dieta com baixo teor de gordura e não verificou qualquer diminuição no risco de câncer de mama, câncer colorretal ou doença cardíaca. Além disso, elas não perderam muito peso.

A gordura é fundamental para inúmeros processos celulares. Desde a constituição das membranas de cada célula, assim como a produção de hormônios e absorção de vitaminas e minerais vindos da alimentação. E além disso, elas são essenciais para o bom funcionamento do cérebro.

Hoje observa-se que cada vez mais o risco está no processamento dos alimentos. Gorduras altamente processadas, gordura trans, geralmente encontradas em alimentos industrializados, realmente oferecem riscos à saúde. Assim como os carboidratos refinados, que podem estar contribuindo de maneira significativa para a epidemia mundial de obesidade e diabetes.

Mas como podemos utilizar as gorduras a nosso favor? Vale lembrar que cada pessoa possui uma bioquímica própria, e alguns metabolizam melhor esse tipo de nutriente do que outras. Pessoas que possuem uma variação no gene FTO (associado à obesidade), por exemplo, devem evitar as gorduras saturadas, principalmente de origem animal. São indivíduos que respondem muito bem a uma dieta vegetariana e rica em grãos integrais. Já a maioria da população responde muito bem à uma dieta com uma quantidade de gorduras maior, que pode chegar até 30% das calorias ingeridas. Claro que essas gorduras devem ser as chamadas mono ou polinsaturadas, que geralmente estão presentes em alimentos naturais.

Confira a limentos ricos em gorduras saudáveis:

– Peixes (sardinhas, tainha, salmão selvagem etc)
– Nozes e castanhas (amêndoas, pistache, castanha de caju, castanha do Pará, macadâmia, pecan)
– Semente de abóbora, semente de girassol, gergelim, linhaça, chia
– Azeite de oliva, óleo se linhaça, óleo de gergelim, óleo de semente de uva, etc.
– Abacate

O que a ciência sinaliza é que se alimentar de maneira equilibrada, variada e o mais natural possível parece ser o segredo para diminuir os riscos de doenças e viver com mais energia e disposição.

Referências:

Dehghan, M. Associations of fats and carbohydrate intake with cardiovascular disease and mortality in 18 countries from five continents (PURE): a prospective cohort study. Volume 390, No. 10107, p2050–2062, 4 November 2017.

Prentice RL, Caan B, Chlebowski RT, et al. Low-fat dietary pattern and risk of invasive breast cancer: the Women’s Health Initiative Randomized Controlled Dietary Modification Trial. JAMA. 2006; 295:629-42.

Beresford SA, Johnson KC, Ritenbaugh C, et al. Low-fat dietary pattern and risk of colorectal cancer: the Women’s Health Initiative Randomized Controlled Dietary Modification Trial. JAMA. 2006; 295:643-54.

Howard BV, Manson JE, Stefanick ML, et al. Low-fat dietary pattern and weight change over 7 years: the Women’s Health Initiative Dietary Modification Trial. JAMA. 2006; 295:39-49.
FREE PASS
VIVA A EXPERIÊNCIA MEGA GYM POR ATÉ 7 DIAS SEM CUSTO ALGUM